(41) 3056-7777
Placa Mercosul no Brasil: Saiba tudo sobre o novo modelo

Placa Mercosul no Brasil: Saiba tudo sobre o novo modelo

Certamente você já ouviu falar muito sobre a placa Mercosul no Brasil. Essa é uma possível mudança no sistema de identificação dos carros brasileiros, e que muita gente quer saber. Quer entender o por quê da mudança? Quais as diferenças em comparação com a placa atual?

Então continue acompanhando o post para desvendar todas as características desse modelo de placa. Confira.

Por que a placa Mercosul no Brasil?

Esse modelo de placa já é utilizado à um tempo em outros países. Ela foi criada com o mesmo propósito da placa utilizada na União Europeia: facilitar a identificação e padronizá-la entre alguns países.

A utilização da placa Mercosul no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela era o planejado inicialmente, mas atualmente apenas o Uruguai e a Argentina adotaram o sistema. Com o sistema implantado em todos os países planejados, a fiscalização dos veículos seria facilitada, principalmente entre fronteiras.

Quais as diferenças em comparação com o modelo atual?

Claro que um novo sistema de emplacamento como a placa Mercosul no Brasil teriam algumas diferenças. Elas vão desde a identificação até a aparência, trazendo algumas mudanças que prometem facilidade e segurança aos motoristas. Acompanhe as principais mudanças:

Mudança nas cores

Assim como o sistema atual, a divisão dos tipos de veículos é feita por cores. Veículos comerciais, de aprendizagem, colecionador, etc. Mas na placa Mercosul no Brasil, a mudança das cores será feita nos dígitos, e não no fundo, que permanecerá sempre branco.

Sistema de dígitos

No padrão atual, os dígitos funcionam da seguinte maneira: três letras, seguidas e separadas de quatro números. No sistema Mercosul, é o inverso: quatro letras e três números, mas a ordem não é sequencial. A Argentina por exemplo adota uma ordem diferente da padrão Mercosul, que muda entre carros e motocicletas. Aqui no Brasil não seria possível adotar o padrão da Argentina, pois ele termina com uma letra, e algumas capitais daqui adotam o rodízio de veículos, baseado no último número da placa.

Facilidade na identificação

A identificação atual é feita pelos números, letras e região. Na placa Mercosul no Brasil será possível contar também com marca d’água, chip e até mesmo QR Code. Dessa maneira a adulteração e falsificação de placas é dificultado, prezando pela segurança do usuário.

Além do mais, a fiscalização também é mais prática, pois existem mais recursos que podem ser identificados. A implantação do chip, por exemplo, pretende reduzir os furtos de automóveis. Com ele a passagem por pedágios e postos de fiscalização alerta as autoridades sobre a situação do veículo.

Identificação de regional

A identificação regional também muda. Atualmente temos apenas o município e estado de origem do veículo. Na placa Mercosul no Brasil teremos informações como país, e também as bandeiras das regiões. No modelo atual esses dados ficam na parte de cima, mas no mesmo fundo que os dígitos. No novo padrão, existe uma tarja azul na parte de cima onde constam essas informações.

Gostou do post? Continue acompanhando o blog para mais dica e informações sobre o mundo automobilístico.